Chubb diz que leis de proteção de dados estimulam procura por seguros de riscos cibernéticos

  • Brasil
  • 03/04/2019
  • TI Inside

De acordo com a Chubb, uma das maiores seguradoras do mundo, a criação de leis específicas para a proteção de dados pessoais em diversos países fez crescer a demanda por seguros cibernéticos no Brasil. “Empresas dos mais variados portes aumentaram a procura depois que esse tipo de legislação passou a valer em toda a Europa, a partir de maio de 2018. O aumento da demanda foi também influenciado pelo fato de que, três meses depois, a presidência do Brasil publicou uma lei nos mesmos moldes, para vigorar em 18 meses”, conta Maria Fernanda Moura Andrade, especialista responsável pelo produto de Riscos Cibernéticos da Chubb.

Segundo ela, as novas regras elaboradas na Europa e no Brasil impactam profundamente o modo como as empresas gerenciam cadastros de pessoas, prevendo penalidades severas em caso de descumprimento. Segundo ela, os incidentes com a segurança desses dados, em especial, precisam ser comunicados com rapidez para as autoridades competentes. “No Brasil, a lei diz que as medidas tomadas para mitigar ou reverter os efeitos do prejuízo nesses episódios precisam ser relatadas já no primeiro comunicado”, comenta, acrescentando que o seguro para Riscos Cibernéticos se destaca como um instrumento fundamental nessas ocasiões.

Ela conta que, ao lançar o seguro para Riscos Cibernéticos no ano passado no Brasil, a Chubb trouxe para o país uma experiência de mais de 15 anos no setor, adquirida a partir de vários países. Ela diz que as coberturas protegem as empresas contra ciberextorsão e ainda concedem proteção contra perda de ativos digitais e lucros cessantes decorrentes de ataques cibernéticos. Segundo Maria Fernanda, os prejuízos causados a terceiros considerados de responsabilidade do segurado também estão cobertos, tais como a violação da segurança da rede e o acesso não autorizado a dados privados.

Além dessas coberturas, a apólice da Chubb conta com a Linha Direta de Resposta a Incidente Cibernético, que é o centro de atendimento de emergências relacionadas a ataques cibernéticos. “Esse serviço, prestado por empresa parceira, socorre de forma imediata nossos clientes no momento da crise”, conclui.

http://tiinside.com.br/tiinside/seguranca/02/04/2019/chubb-diz-que-leis-de-protecao-de-dados-estimulam-procura-por-seguros-de-riscos-ciberneticos/